Tiida 2009 Ganha Motor Flex Fuel, Mais Itens De Série E Três Anos De Garantia

Segundo modelo Nissan a oferecer essa tecnologia no País, hatch custará a partir R$ 51.890

A Nissan começa a vender na última semana de abril o segundo veículo bicombustível de sua linha. Trata-se da versão 2009 do hatchback médio Tiida, equipada com o mesmo propulsor 1.8 16V Flex Fuel utilizado no monovolume Livina desde março. Cada vez mais reconhecido pelo consumidor, o motor bicombustível permite o abastecimento do tanque de combustível com álcool, gasolina ou com a mistura de ambos em qualquer proporção.

A nova versão é identificada pelo logotipo cromado "Flex Fuel" aplicado na tampa traseira. "O lançamento do Tiida 2009 Flex Fuel, modelo produzido no México com tecnologia bicombustível, mostra o quanto a Nissan está focada no desenvolvimento de veículos plenamente adaptados ao mercado brasileiro", afirma Mário Furtado, gerente de Marketing – Produto da Nissan do Brasil. Além dessa importante novidade, o modelo médio da Nissan está ainda mais requintado na versão 2009, já que apresenta um número adicional de equipamentos de série. Para completar esse pacote de inovações, o Tiida passa a oferecer garantia de 3 anos (antes eram 2 anos).

O modelo continua sendo oferecido em duas versões de acabamento, S e SL, com opções de câmbio manual de seis marchas (único do segmento) ou automático de quatro velocidades. O Tiida chegou ao País em 2007 como o terceiro lançamento previsto pelo Plano SHIFT_mercosul, que trouxe um investimento de US$ 150 milhões para ampliar as operações da montadora de origem japonesa na região até 2009.

Motor Flex Fuel: economia e desempenho superiores

Além do gasto menor e da melhor performance proporcionados pelo uso do álcool, o motor 1.8 16V Flex Fuel do Tiida 2009 se caracteriza pela potência ligeiramente maior. A renovada usina de força gera um cavalo de potência a mais que sua versão anterior quando abastecido com gasolina e dois cv a mais quando queima o combustível vegetal. Sendo assim, temos, respectivamente, 125 cv e 126 cv a 5.200 rpm. O torque foi mantido em 17,5 kgf.m a 4.800 rpm (seja qual for o combustível utilizado) e a taxa de compressão passou a 9,9:1.

No trânsito urbano, o consumo do hatch da Nissan ficou ainda melhor. O modelo percorre 11,7 km/l de gasolina quando equipado com transmissão manual, número que sobe para 16 km/l no ciclo rodoviário. Na versão automática, os resultados são 11,4 km/l e 17,1 km/l. Com álcool, os dados de consumo ficam respectivamente em 7 km/l e 9,6 km/l com transmissão manual e em 6,9 km/l e 10,3 km/l na opção automática.

Em relação ao desempenho, o Tiida Flex Fuel 2009 supera a versão anterior. Com o uso do combustível vegetal, o modelo com câmbio manual atinge 195 km/h de velocidade máxima e leva 9,6 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h – com o combustível mineral, os números ficam em 9,7 segundos e 194 km/h.

As versões com câmbio automático também proporcionam desempenho atraente. Com álcool, o Nissan acelera de 0 a 100 km/h em 11 segundos e chega aos 178 km/h de velocidade máxima. Quando abastecido com gasolina, os resultados mudam para 11,1 segundos e 177 km/h.

"A diferença desse motor para a versão anterior, movida apenas a gasolina, se concentra fundamentalmente na nova ECU e nos componentes internos, desenvolvidos para resistir à ação corrosiva do álcool. Outro fator interessante é que esse renovado motor, agora Flex Fuel, é produzido no México especialmente para atender ao mercado brasileiro", comenta Anderson Suzuki, gerente de Planejamento de Produto da Nissan do Brasil.

O que mudou com a tecnologia flex fuel

O Nissan Tiida Flex Fuel 2009 está equipado exatamente com o mesmo motor 1.8 16V oferecido no monovolume Livina. Esse propulsor, originalmente movido à gasolina, passou por uma série de aprimoramentos para poder oferecer ao consumidor a versatilidade da tecnologia bicombustível. Veja o que foi modificado pela engenharia da montadora:

- Válvulas de admissão, válvulas de exaustão e vedadores de válvulas feitos com novos materiais;

- Primeiro anel dos pistões feito de aço (antes eram de ferro fundido);

- Novo desenho dos pistões (agora anodizados e com a primeira ranhura com 1,2 mm, em vez de 1,5 mm);

- Bielas feitas de materiais mais resistentes;

- Injetores de combustível adequados ao uso do álcool;

- Sonda Lambda com dupla camada de proteção para resistir à umidade do álcool.

Partida facilitada em qualquer época

A introdução da tecnologia bicombustível no Tiida também levou em conta fatores como o clima. O modelo traz um reservatório de partida a frio para facilitar o acionamento do motor em épocas de baixas temperaturas, principalmente quando há 100% de álcool no tanque de combustível. Com capacidade de 0,5 litro, a gasolina armazenada nesse reservatório é injetada no motor sempre que a temperatura externa se encontra abaixo de 18°C.

"A exemplo do Livina, o Tiida Flex Fuel tem o reservatório de partida a frio posicionado de maneira prática e inteligente. Seu bocal de abastecimento, protegido por uma tampa plástica, está entre o capô e o pára-brisa, o que dispensa a abertura do capô do motor para se fazer o reabastecimento. Mais do que isso, essa posição oferece, fundamentalmente, segurança extra em caso de colisões", explica Furtado.

Tecnologia: renovado motor preserva o sistema CVVTCS

Além das vantagens do sistema bicombustível o motor 1.8 16V do Tiida 2009 preserva como destaque o sistema CVVTCS (de Continuosly Variable Valve Timing Control System, ou variação da abertura das válvulas através de variador de fase), também presente no motor 2.0 do Sentra. Essa tecnologia, trunfo da marca no segmento, é uma das responsáveis pelas prontas respostas às acelerações.

Conforme a pressão no pedal do acelerador, as válvulas se movimentam com maior ou menor grau de abertura e fechamento para garantir queima de combustível mais eficiente e, com isso, melhorar o rendimento do motor em qualquer rotação.

Pacote de equipamentos ainda mais amplo

A versão 2009 do Tiida se destaca não somente pela tecnologia, mas também pelo conforto superior. O hatch da Nissan passa a oferecer o sistema de travamento automático das portas quando o modelo entra em movimento, CD player com função MP3 e auxiliar e um novo computador de bordo (com dois odômetros parciais, indicador do consumo médio de combustível, indicador da velocidade média em cada percurso, autonomia em tempo real e relógio) para todas as versões. "O Tiida SL, topo de linha, oferece ainda o ‘piloto automático’ integrado ao volante como o Nissan Sentra, item que aumenta o conforto em viagens", lembra Suzuki.

Novidades incrementarão as vendas

Com as novidades introduzidas na versão 2009, o Tiida deverá atingir um patamar mais elevado de vendas. "Quando lançamos o veículo no País, projetávamos a venda de 260 unidades a cada mês. Com o veículo mais conhecido pelo público, o motor Flex Fuel, a garantia de 3 anos e o número maior de itens de série, acreditamos que essa média atinja 350 unidades mensais. É um patamar interessante para esse modelo, que é uma opção mais sofisticada que o Livina e mais acessível que o Sentra", estima Furtado.

Ao longo do ano passado, o Tiida teve 3.280 unidades vendidas. Já em 2009, os três primeiros meses do ano registraram o total 1.526 unidades comercializadas (554 em janeiro, 516 em fevereiro e 456 em março).

Tiida, um projeto de concepção moderna

Estilo, conforto e segurança, além da alta tecnologia, são destaques desse modelo da Nissan, que conquista cada vez mais consumidores no País. Com teto alto, o Nissan Tiida – o hatch mais alto do segmento - exibe elementos de estilo comuns aos modelos mais requintados da marca, como a dianteira com detalhes semelhantes aos do Murano e a traseira, com lanternas inspiradas nas do esportivo 350Z.

Sua suspensão está plenamente adaptada às condições do pavimento nacional e é muito elogiada por seus proprietários pelo excelente compromisso com o conforto e estabilidade. O conjunto utiliza sistema do tipo McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira. Os amortecedores oferecem o mecanismo "ripple-control", que absorve com maior eficiência as ondulações do terreno.

Nos ensaios de colisão promovidos pelo Insurance Institute for Highway Safety, órgão independente de segurança veicular americano, o Tiida foi apontado como o mais seguro em sua categoria, obtendo nota máxima nos testes de impactos frontais e laterais.

Todas as versões à venda no Brasil são equipadas com airbag duplo frontal. As opções SL recebem também ABS integrado ao controle eletrônico de frenagem (EBD) e ao assistente de frenagem (BAS).

Carro global

Lançado em 2004 no Japão e dois anos mais tarde nos Estados Unidos, o Nissan Tiida é fabricado em diferentes plantas espalhadas pelo mundo (Japão, China, Taiwan, Tailândia, México,  África do Sul e Malasia) e vendido em 175 países nos cinco continentes. Em todos estes países onde o Nissan Tiida é comercializado, já foram vendidas 1 milhão e 373 mil unidades do modelo até Fevereiro de 2009. Os carros que chegam ao País são produzidos na fábrica mexicana de Aguascalientes, onde também é produzido o sedã Nissan Sentra – anteriormente, o Tiida era produzido na unidade de Cuernavaca, também instalada no México. No Brasil, seus concorrentes diretos são: Fiat Stilo, Citroën C4 hatch, Chevrolet Vectra GT, Chevrolet Astra hatch, Peugeot 307 hatch, VW Golf e Ford Focus hatch.

Tabela de preços:

Tiida 1.8 S MT Flex
Preço sugerido: R$ 51.890
(R$ 51.190 - versão anterior / gasolina)
 
Tiida 1.8 SL MT Flex
Preço sugerido: R$ 56.880
(R$ 58.690 - versão anterior / gasolina)
 
Tiida 1.8 S AT Flex
Preço sugerido: R$ 55.790
(R$ 55.090 - versão anterior / gasolina)
 
Tiida 1.8 SL AT Flex
Preço sugerido: R$ 60.780
(R$ 62.590 - versão anterior / gasolina)

 

Voltar ao Topo

Issued by Nissan