CEO Carlos Ghosn apresenta calendário de lançamento da tecnologia autônoma

Nissan promete aproveitar as oportunidades criadas com o crescimento de megacidades e das novas tendências demográficas

Yokohama – Carlos Ghosn, presidente e CEO da Nissan Motor Company, anunciou o calendário de lançamento das mais recentes tecnologias de automação de veículos, que vão ajudar a acelerar a adoção dos sistemas de unidade autônoma para os consumidores.

De acordo com o CEO da Nissan, as novas tecnologias que serão introduzidas ao longo dos próximos quatro anos, que incluem controles de pistas automatizadas e sistemas de gestão do tráfego rodoviário, demonstrarão aos consumidores a viabilidade e o valor dos sistemas de unidade autônoma, que a Nissan pretende tornar comercialmente viável em 2020.

As tecnologias de unidade autônoma, que estão sendo introduzidas progressivamente pela Nissan, são projetadas para melhorar as condições de segurança rodoviária e de condução ao automatizar as tarefas diárias para os motoristas. Ao contrário de projetos-piloto para veículos completamente autocondução, atualmente passando por testes preliminares, os carros autônomos da Nissan dão aos motoristas a oportunidade de permanecer no controle.

"Até o final de 2016, a Nissan vai disponibilizar as próximas duas tecnologias em sua estratégia de unidade autônoma", disse Ghosn. "Vamos trazer para o mercado um projeto de piloto de engarrafamento, tecnologia que permitirá a condução de forma autônoma - e com segurança – dos veículos em congestionamentos em estradas. No mesmo prazo vamos fazer com que o sistema de estacionamento totalmente automatizado esteja disponível em uma ampla gama de veículos."

Em discurso no Clube de Correspondentes Estrangeiros do Japão, o executivo acrescentou: "Depois, em 2018, serão introduzidos controles de várias pistas, permitindo que carros possam gerenciar por conta os perigos e mudanças de faixa. E, antes do final da década, vamos introduzir interseção-autônoma, que vai permitir aos veículos 'negociar' com a sinalização de trânsito em um cruzamento, por exemplo, sem a intervenção do motorista."

A Nissan está na vanguarda dos esforços da indústria para introduzir uma maior automação nos veículos, destinada a aliviar os motoristas de tarefas "simplórias", reforçando simultaneamente a segurança, reduzindo o congestionamento e ajudando a reduzir as emissões.

"Na busca desses objetivos, a Nissan deve aproveitar as oportunidades de crescimento criadas pelas grandes tendências socioeconômicas que estão afetando o mundo da indústria do automóvel", acrescentou Ghosn.

O CEO da Nissan previu que quatro delas irão conduzir a demanda por mais tecnologias autônomas; por mais veículos de emissão zero, como o Nissan LEAF, veículo elétrico mais vendido do mundo, e uma maior conectividade dentro do carro.

"O primeiro é a ascensão das megacidades mundiais, que está aumentando a necessidade de inovações para aliviar o congestionamento, reduzir emissões e melhorar a gestão do tráfego", disse Ghosn. "Em segundo lugar está a demanda crescente por conexões no carro que atendam ou superem as expectativas da geração digital. Nossos veículos devem ser tão conectados como os smartphones e tablets que esta geração utiliza diariamente."

"Em terceiro lugar há a necessidade de reduzir a distância entre as gerações, fornecendo veículos que chamem a atenção da crescente população mundial de idosos. Esses consumidores querem tecnologias e sistemas automatizados que lhes permitam conduzir com segurança e por mais tempo."

"Finalmente, a quarta tendência é a necessidade premente de abraçar a diversidade. Isso significa reconhecer o papel vital que as mulheres desempenham como consumidoras, tomadoras de decisão e gestoras em toda a indústria automobilística."

Em um amplo discurso sobre as novas tecnologias e as mudanças demográficas do mercado, Ghosn disse que a empresa espera que mais de 1,5 milhão de veículos Nissan estejam conectados a sistemas avançados de comunicação no próximo ano, utilizando sistemas baseados em 'nuvens' para oferecer melhor acesso aos meios de comunicação, aplicativos de entretenimento e softwares de reconhecimento de voz, entre outros serviços.

Ghosn também previu que tais serviços e a maior automação dos veículos se tornarão mais importantes em meio ao crescimento das cidades com mais de 10 milhões de habitantes; com o aumento do uso de estradas e a necessidade de se reduzir congestionamentos e emissões. Ele citou ainda as demandas de motoristas mais jovens para uma melhor conectividade dentro do carro; a necessidade de oferecer mais automação para a geração mais velha e criar design e desempenho mais sintonizados com as mulheres, que representam uma grande proporção na compra de automóveis novos.

"A Nissan vai ser parte da solução de transporte no crescente número de megacidades. Vamos continuar a fazer nossos carros mais conectados. Pretendemos liderar o segmento de automóveis autônomos de passeio. Além disso, em todas as partes do negócio, estamos reconhecendo as necessidades únicas de motoristas idosos e o impacto e a influência dos clientes do sexo feminino."

 

 

# # #

Voltar ao Topo

Issued by Nissan